Uma aventura sobre quatro rodas

Menina de Ouro

Publicado em: 21/06/2014

Categoria(s): Minhas Histórias

Tags: , , , , ,

Nascida em São Caetano do Sul, na fábrica de General Motors do Brasil (GM) a nossa querida Mary Jane veio ao mundo em 1965 para encantar e viajar por este Brasil a fora com todo o charme e elegância de um carro clássico naquela época.

Veraneio1965A GM do Brasil lançou o primeiro modelo em 1964, período que o utilitário da GM ficou estigmatizado pelo momento autoritário vivdo no Brasil após o golpe de 1964. A Veraneio era o veículo preferido pela polícia e pelos órgãos de repressão.

Criada para substituir a Chevrolet Amazona e derivada da picape Chevrolet Brasil. A GM do Brasil lançou no Salão do Automóvel de 1964 juntamente com a picape redesenhada, a C-1416. O nome Veraneio viria a ser adotado pela montadora, só mais tarde, no final da década de 60. A Veraneio, na sua versão original, sobreviveu até o final de década de 80. Atravessou praticamente um quarto de século sem grandes alterações de estilo, apenas ligeiros aumentos na potência do motor, freios a disco e direção hidráulica.

Mas Mary Jane foi comprada em 1965 por uma grande empresa de Mineração de OuroBarra_Ouro (Mineração Morro Velho S.A.), na cidade de Nova Lima-MG. A empresa sempre se preocupava em renovar a sua frota, principalmente a frota de carros que faziam o transporte de barras de ouro entre Nova Lima e a cidade do Rio de Janeiro.

Mary Jane fez durante 10 anos, o trajeto Nova Lima – Rio de Janeiro (1965 – 1975) transportando as barras de ouro produzidas naquele período. Ao todo eram 4 (quatro) ocupantes dentro do carro sendo 1 (um) motorista e 3 (três) seguranças armados para proteger algumas maletas recheadas de ouro. E por ter uma pintura diferente para aquela época, destacada pelo teto branco, a polícia rodoviária saberia que o carro do ouro estava passando e precisava de uma atenção especial. Após completar 10 anos de uso, a empresa resolveu vende-la em um leilão interno. E com a venda, Mary Jane foi substituída por outra Chevrolet Veraneio (1975).

O feliz comprador era empregado da empresa e trabalhava no setor de marcenaria. Com o dinheirinho que juntava mensalmente, resolveu gastar as economias para comprar um carro maior que poderia carregar toda as família. Após o falecimento, um dos filhos herdou o carro e ficou com ele até meados de 2008. Ano que eu pude adquirir esta maravilha e aos poucos ir arrumando e colocando literalmente Na Estrada.